Como investir em imóveis para alugar

Entre todas as formas de renda passiva que existem, investir em imóveis para alugar é uma das melhores. A razão disso é que, além de ganhar com a valorização da propriedade, você também recebe uma quantia mensal pelo aluguel.

De fato, outra vantagem dos imóveis é a segurança. Ao contrário do investimento em ações, você tem certeza de como o seu dinheiro é aplicado, e não depende de relatórios esporádicos para checar esta informação.

Todavia, os imóveis representam uma ótima maneira de acumular patrimônio, além de expandi-lo.

Porém, os benefícios só aparecem quando o investimento em imóveis é realizado da forma correta. Acredite, encontrar imóveis bons para investir não é uma tarefa fácil, e uma imobiliária de confiança é vital neste processo.

Quer aprender mais sobre investir em imóveis para alugar? Preparamos um guia com muitas informações relevantes para você.

Boa leitura!

Por que investir em imóveis para alugar?

O preço dos bens de consumo varia de acordo com a necessidade e quantidade deles no mercado.

Então, ao levar em conta a expansão contínua da população e a quantidade de espaço limitada nas cidades, temos o porquê de investir em imóveis é uma boa ideia.

Aliás, não existe nada mais importante do que ter um lar, não é verdade? Podemos ficar sem smartphone, televisão, roupas caras etc., mas viver sem uma casa é quase impossível.

Portanto, quando dizemos “investir em imóveis”, estamos falando em acumular um bem altamente requisitado e de altíssimo valor para as pessoas.

Deixando de lado essa breve reflexão acerca dos imóveis, vamos apontar 4 motivos para se investir em casas, apartamentos e terrenos, assim como alguns detalhes que poucas pessoas sabem sobre imóveis!

 

Materialização do dinheiro

Um fato que devemos entender é que o dinheiro, por si só, não vale muita coisa. Calma, não vamos entrar naquela conversa de que “dinheiro não traz felicidade”, mas sim sobre o que o dinheiro é.

O dinheiro é, em resumo, um ente matemático. Ou seja, ele segue algumas regras matemáticas, também conhecidas como fatores econômicos, que são perigosos para quem quer acumular capital.

Um exemplo clássico disso é a famosa historinha sobre o copo de água. Qual você prefere: R$ 1.000.000 ou um copo de água? À primeira vista, pode parecer que aceitar os R$ 1.000.000 é um ótimo negócio… a não ser que você esteja no meio do deserto morrendo de sede.

O valor da moeda, como fica evidente durante as crises, cai muito. Porém, o preço dos imóveis está sempre subindo. Aliás, mesmo no pior cenário possível, ou seja, na perda total de valor do dinheiro, os imóveis ainda têm seu valor de uso.

Efeito anticrise

As crises acontecem de forma recorrente no Brasil e no mundo. Isso significa que o poder de compra da população diminui muito, pois há perda de valor da moeda, inflação de preços e escassez de produtos.

No entanto, como foi comentado no tópico anterior, os imóveis possuem um valor intrínseco de uso. Ou seja, mesmo a moeda perdendo todo seu valor, eles ainda serão vistos como bens desejáveis.

Além disso, por causa de sua serventia, é comum ocorrer aumento de preço durante as crises. Aliás, os imóveis de luxo são mestres em fazer isso, principalmente os de Balneário Camboriú.

Em alguns casos, houve valorização acima de 20% ao ano nessa cidade, e isso nem inclui as receitas provenientes do aluguel dos imóveis.

Outro ponto importante diz respeito à inflação. Embora ela seja um mal para a maioria dos investimentos, seu efeito acaba amplificando os ganhos para quem investe em imóvel. Afinal de contas, quando todos os bens inflacionam, as casas e apartamentos também sofrem reajuste de preço.

Portanto, pode-se dizer que investir em imóveis para alugar representa uma ótima defesa contra as crises!

Investimento sólido

Desde os primórdios da humanidade, o acúmulo de terras significa riqueza. Isso não mudou no decorrer dos anos, inclusive as posições sociais foram definidas dessa forma por séculos a fio.

O ponto que queremos chegar é: esse tipo de investimento foi validado por milhões de pessoas ao longo da história, sendo um dos mais sólidos que existe.

Além disso, investir em imóveis traz algumas vantagens que não encontramos em outras modalidades. Uma delas, por exemplo, é a tranquilidade mesmo quando o mercado está sofrendo fortes oscilações.

Se você investe em empresas, certamente sabe do que estamos dizendo.

Em um dia, tudo está ótimo; no outro, o governo ameaça taxar ainda mais seu lucro, algum desastre natural coloca seu retorno financeiro em xeque ou até mesmo o próprio mercado não ajuda em seu desenvolvimento.

Um dos únicos riscos que você vai ter com imóveis para alugar é a vacância, a qual será tratada mais abaixo neste conteúdo.

Acúmulo de capital

Por fim, a última grande vantagem que vamos comentar ao se investir em imóveis para alugar é o acúmulo de capital.

Está certo dizer que esse acúmulo acontece em todos os tipos de investimentos, mas com certeza nenhum deles se compara aos imóveis. A razão disso é o “combo” de vantagens que as casas, apartamentos e terrenos proporcionam ao investidor.

Aliás, um dos grandes atrativos é que você pode criar o efeito “bola de neve” investindo pouco no início. Entenda por meio do algoritmo abaixo:

  • Você compra um imóvel e se encarrega de pagar um valor X por mês;
  • Ao colocá-lo para venda, consegue um retorno mensal de 70% de X;
  • Com o dinheiro do aluguel, é possível pagar as mensalidades de outro imóvel, o qual também pode ser usado para locação.

No longo prazo, você terá um pequeno império de imóveis, e a tendência é apenas de crescimento.

Vale lembrar, ainda, que investimentos maiores no início vão agilizar a “bola de neve”. Mesmo levando alguns anos para recuperar o dinheiro investido, com certeza é uma estratégia poderosa para acumular capital.

O que você precisa saber antes de investir em imóveis para alugar?

Embora seja um investimento com poucos riscos, existem detalhes que você deve ficar atento antes de comprar um imóvel. Aliás, alguns deles desempenham um papel central no que diz respeito ao retorno sobre investimento.

Um ponto que merece destaque é a dificuldade na hora de balizar um investimento errôneo. De fato, os imóveis, de forma geral, contam com baixa liquidez. Ou seja, você consegue comprar com facilidade, mas vender pode levar algum tempo.

Então, para te ajudar a fazer melhores escolhas, reunimos um guia com os principais conhecimentos essenciais sobre o assunto.

Confira!

A localização é fundamental

Para um imóvel, a localização é tão fundamental quanto o ROI de uma empresa. Assim, da mesma forma que um alto ROI é desejado, uma ótima localização também o é.

No entanto, essa característica não pode ser quantificada, e sua atuação se dá no subjetivo. O que é uma excelente localização para uns, pode não ser tão boa para outros.

Todavia, existe uma regra clara: compre imóveis próximos a áreas de interesse. Só para exemplificar, um apartamento a 100 metros de uma praia movimentada possui preço de aluguel muito superior do que o mesmo apartamento em outra localização.

Em Balneário Camboriú, alguns apartamentos chegam a custar mais de R$ 1.000 por dia de aluguel, o que dá R$ 30.000 por mês. Acredite: existe muita procura por esse tipo de imóvel!

No entanto, seu foco pode não ser imóveis de luxo; o importante é que o imóvel seja condizente com sua estratégia de investimento, tema este que será tratada nos próximos tópicos.

Existem imóveis excelentes abaixo do preço

Se você quer ter sucesso ao investir em imóveis para alugar, é importante entender o valor das casas, apartamentos e terrenos. Como a maioria das pessoas não entende desse assunto, elas acabam deixando o preço muito abaixo do valor real de mercado.

Isso é interessante principalmente para quem quer viver de aluguel.

A critério de simulação, vamos supor que o valor do aluguel seja 1% do preço real do imóvel. Assim, ao adquirir um imóvel de R$ 500.000 por R$ 450.000, além dos R$ 50.000 de lucro imediato, você também recebe R$ 500 mensais a mais no aluguel.

Quanto mais caro o imóvel, maior será o acréscimo no valor da locação.

Embora pareça que estamos nos restringindo a casas e apartamentos, vale lembrar que empresas também alugam terrenos para construção e até mesmo instalações completas.

Aliás, existe uma estratégia voltada somente para isso, a qual também será apresentada mais para frente neste conteúdo.

Imóveis na planta são os mais promissores

Os investidores no mercado imobiliário precisam ser rápidos: quanto antes comprar um imóvel, maior será a margem de lucro. É por isso que a maioria deles prefere comprar o imóvel ainda na planta.

O ideal, na verdade, é comprar cerca de 4 ou 5 anos antes da conclusão do prédio. Assim você conta com facilidades na hora do pagamento, consegue descontos especiais e, quando tomar posse da propriedade, o preço do imóvel será maior do que o valor pago por ele.

Você se lembra do tópico anterior sobre imóveis excelentes com preço baixo? A grande maioria está, justamente, ainda na planta.

Como as construtoras precisam de dinheiro para concluir a obra, o preço do imóvel, em alguns casos, pode representar apenas 40% do valor real dele. Essa porcentagem deve ser tratada como um “caso ideal”, pois não é uma regra.

Estratégias “muitos para pouco” e “poucos para muito”

Quando o assunto é investir em imóvel para alugar, existem, em suma, três ótimas estratégias: comprar muitos imóveis com valor de aluguel baixo ou poucos imóveis com valor de aluguel alto, e o caso misto.

Em suma, você pode optar por comprar um apartamento de luxo de R$ 5.000.000, 10 apartamentos de R$ 500.000, ou ainda 20 imóveis de R$ 250.000.

Usando os 1% do total do imóvel como valor de aluguel, nenhuma delas, aparentemente, tem diferenças quanto ao retorno.

Porém, isso não é verdade: há uma enorme diferença na forma como cada imóvel valoriza ao passar dos anos. Um apartamento de luxo de R$ 5.000.000 costuma valorizar muito mais do que um de R$ 250.000, em vista de porcentagem.

Então, embora a estratégia de “muitos para pouco” (muitos imóveis com baixo retorno mensal) ofereça mais metros quadrados adquiridos, o “poucos para muito” pode ser a melhor opção, no longo prazo.

O futuro vai chegar uma hora

Qualquer investimento seguro e sólido leva tempo para oferecer retornos altíssimos. No caso dos imóveis, isso não poderia ser diferente. Porém, a concepção de tempo, para o investidor imobiliário, tem um peso enorme.

Um terreno adquirido no centro de uma cidade, mesmo que por um valor baixo, pode trazer retornos altíssimos para o proprietário.

Um caso relatado por um investidor mostrou que um terreno de R$ 10.000 adquirido em 2000 passou a valer mais de R$ 1.500.000 em 2020.

Como ele fez isso? Em resumo, ele comprou um terreno no centro de Florianópolis, o qual foi vendido para uma empresa.

Aliás, algumas empresas, em vista da escassez de espaço nas cidades, chegam a oferecer valores elevadíssimos de aluguel de terrenos.

Assim, mesmo um terreno na faixa dos R$ 200.000, se bem localizado, pode retornar quase 10% do total investido ao mês para o proprietário, caso seja alugado por uma empresa.

Portanto, antes de realizar um investimento, procure pensar como será o cenário dentro de alguns anos. Assim você aumenta suas chances de acertar!

Inquilinos esporádicos versus de longo prazo

Na hora de montar sua estratégia de investimentos em imóveis, você deve ponderar sobre qual será seu público-alvo.

Nesse caso, existem apenas duas possibilidades: pessoas interessadas em alugar esporadicamente seu imóvel e aquelas que alugam para morar.

É importante notar uma coisa: essas pessoas são muito diferentes entre si, e isso precisa ser levado em consideração.

Não faz muito sentido, por exemplo, comprar um apartamento de luxo voltado para quem quer alugar para morar. Existem sim pessoas interessadas nisso, mas quem consegue pagar o aluguel de um apartamento de luxo com certeza também consegue comprar um próprio.

Portanto, casas e apartamentos voltados para aluguel de longo prazo, em suma, devem apresentar valores de aluguel que cabem no bolso da classe média. Ou seja, é interessante adquirir imóveis na faixa dos R$ 200.000 até R$ 500.000.

Ainda no quesito locação de longo prazo, terrenos nos centros das cidades são ótimos pontos comerciais. Aliás, também existem ofertas de prédios comerciais por aí, os quais raramente ficam vazios.

Já para locação esporádica, o ideal é comprar o imóvel com maior valor agregado (o que é diferente de preço, claro). Apartamentos com vista para o mar, requintados e confortáveis são perfeitos para isso.

Portanto, você terá que desembolsar algo em torno de R$ 4.000.000 para a aquisição, mas o retorno será muito atraente. Em BC, por exemplo, a diária em um apartamento desse nível fica entre R$ 700 e 2.000.

No fim das contas, ambas as estratégias são ótimas formas de renda passiva, e com certeza vão dar certo!

O risco da vacância

Por fim, como qualquer outro investimento, existem riscos ao se investir em imóveis para alugar. O pior deles é a temida vacância, ou seja, quando seu imóvel fica muito tempo sem inquilinos.

Porém, vale ressaltar que isso passará longe de você se um estudo aprofundado for realizado. Lembre-se que você precisa atender a uma demanda do mercado, e o sucesso não vem por acaso.

Planeje bem seu investimento e seja racional durante suas escolhas!

Quais são as melhores cidades para investir em imóveis para alugar?

Para finalizar este conteúdo, vamos apontar algumas cidades ótimas para realizar investimentos imobiliários. Além disso, preparamos alguns detalhes importantes que você precisa ficar atento para não perder nenhuma oportunidade de negócio.

O Brasil, assim como acontece no resto do mundo, possui muitos imóveis de alta qualidade à venda por preços muito abaixo do mercado. Quando isso não acontece, ele está abaixo do valor potencial de mercado, ou seja, aquele que ele pode atingir.

Em ambos os casos, a aquisição do imóvel é favorável, podendo ser considerada um ganho de capital.

Isso é muito comum em cidades que possuem um enorme potencial de desenvolvimento, assim como ótimo IDH, acesso à saúde e demais métricas importantes.

A tendência, como a história tem mostrado, é uma migração de outras partes do país para essas cidades. Assim, o preço dos imóveis inflaciona por causa da demanda, e mais terreno é requisitado tanto pelas empresas quanto pela população.

Veja algumas cidades que apresentam essa tendência!

Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é conhecida como “Dubai brasileira” por causa de seu luxo, prédios maravilhosos e vida noturna rica. Por causa disso, a quantidade de turistas ultrapassa a marca do milhão todos os anos, estimando-se 4 milhões.

Ela não é uma referência turística apenas para os moradores do Brasil, mas sim para a América Latina toda — e outras tantas partes do mundo.

Portanto, é uma cidade perfeita para quem quer investir em imóveis para alugar, principalmente os de luxo.

Para complementar as informações dessa cidade, ela ainda conta com um alto IDH, escolas excelentes, faculdades fabulosas, ótimo acesso à saúde e segurança pública exemplar.

Então, embora ela tenha o turismo como forte, também existem pessoas interessadas em morar lá, o que gera uma oportunidade de aluguel de longo prazo também.

Florianópolis

Florianópolis é conhecida como “Terra da magia”, e um de seus pontos fortes é a quantidade de empresas instaladas por lá. Aliás, ela é tida como um polo tecnológico do Brasil, o que atrai muitas pessoas interessadas em trabalho.

Vale ressaltar, ainda, que os salários são ótimos, ou seja, há bastante dinheiro circulando na economia local. Portanto, é possível faturar um pouco mais com aluguel, mesmo que com imóveis mais em conta.

Embora também tenha um turismo forte, ela está mais para uma “cidade grande” do que para uma cidade turística, como é o caso de BC. Assim, pensar em casas para aluguel de longo prazo talvez seja a melhor estratégia.

Por fim, atente-se a um fato importantíssimo: Florianópolis é uma ilha, ou seja, possui espaço limitado e de difícil expansão. Isso significa, em resumo, que em algum momento os imóveis vão inflacionar de uma forma absurda!

São Paulo

A cidade de São Paulo é a terra da oportunidade para muitas pessoas. De fato, ela possui toneladas de empresas, faculdades de ponta, escolas inigualáveis e muitos outros atrativos.

Porém, justamente por causa dessas características, a maioria dos imóveis à venda com algum potencial ou já estão em processo de aquisição ou estão escondidos.

Além disso, o preço de um imóvel médio é muito elevado, o que pode não ser interessante, em alguns casos.

No entanto, a maioria dos investidores estão optando por imóveis pequenos para aquisição. A razão disso é simples: como a cidade recebe muitos estudantes e trabalhadores de baixa renda, esses imóveis jamais ficam vagos.

Dessa forma, investir em studios, kitnets e apartamentos simples com vários quartos pode ser a melhor opção. Lembre-se de procurar por imóveis próximos de faculdades de renome!

Bônus: cidades pequenas

Por fim, vamos ao âmago do investir em imóveis para alugar: as cidades pequenas!

A maioria das cidades pequenas, principalmente as com métricas promissoras, são ótimos locais para investir em imóveis.

Em geral, como não há muito dinheiro circulando na cidade, as pessoas não possuem uma percepção acurada quanto ao valor do imóvel — e é aí que o lucro acontece!

Em alguns casos, um terreno enorme no centro da cidade pode ser adquirido pelo mesmo valor de um apartamento pequeno numa cidade grande. No futuro, ao passo que a cidade cresce, a valorização acontece naturalmente.

Já imaginou alugar o terreno para uma Magazine Luiza? Com certeza será um ótimo retorno sobre investimento!

Cabe ressaltar, porém, que o foco deve ser terreno. Como foi dito antes, as pessoas tendem a não possuir muito dinheiro em mãos, e o lucro com aluguel para pessoa física pode ser frustrante.

Ficou animado para investir em imóveis para alugar? Com certeza é uma ótima forma de acumular patrimônio. Aproveite as oportunidades que estão disponíveis neste exato momento para você!

Simplifique a sua busca, assista o vídeo e encomende seu imóvel!

O jeito mais fácil de encontrar o seu imóvel em Balneário Camboriú e Praia Brava.